Procedimentos Endoscópicos Gastrointestinais

Os procedimentos endoscópicos mudaram radicalmente a prática clínica dos médicos gastroenterologistas e coloproctologistas nos tempos atuais. A endoscopia propriamente dita possibilita a inspeção visual direta das estruturas internas dos órgãos do aparelho digestório, tais como: esôfago, estômago, intestino delgado, cólon e reto; permite amostras teciduais (biópsias) e intervenções terapêuticas pouco invasivas.

A seguir, citaremos os principais exames endoscópicos e suas indicações.

Endoscopia Digestiva Alta

A esofagogastroduodenoscopia permite a inspeção visual do esôfago até a segunda porção do duodeno (intestino delgado). Os exames são realizados com uso de anestésicos tópicos aplicados à orofaringe, em combinação com sedação venosa bem controlada.

As principais indicações do exame de endoscopia digestiva alta são: diagnóstico da dor abdominal, diagnóstico de refluxo gastroesofágico, triagem e diagnóstico de tumores esofágicos ou gástricos, gastrite, úlceras, dispepsias, entre outros.

Vários instrumentos podem ser introduzidos através do endoscópio, para a realização de biópsias, administração de medicamentos, retirada de corpo estranho e cauterizações. O preparo para o exame requer, dieta zero nas seis horas que precedem o procedimento.

Colonoscopia

A colonoscopia é utilizada para inspeção visual de todo o cólon e a porção final do intestino delgado (íleo terminal). Assim como a endoscopia alta, a colonoscopia quase sempre envolve o uso de sedação nos exames. A colonoscopia está indicada em diversas situações, tais como avaliação e tratamento de sangramento digestivo, avaliação de anemia ferropriva, triagem do câncer de colo e reto, diagnóstico e acompanhamento das doenças inflamatórias intestinais, bem como avaliação de diarreia clinicamente significativa de origem desconhecida. Vários instrumentos podem ser introduzidos pela endoscópio: para uso da biópsia tecidual, na aplicação de medicamentos, na cauterização ou fulguração tecidual e na remoção de pólipos. O preparo prévio do cólon é necessário, em geral, a utilização de laxantes na véspera e no dia do exame.

Retossigmoidoscopia com Aparelho Flexível

A retossigmoidoscopia flexível é um aparelho mais curto, se comparado com o colonoscópio. É utilizada para inspeção visual da região anal até a porção proximal do cólon descendente (cólon esquerdo). Este exame é realizado, em geral, sem sedação, o que acrescenta as vantagens de menor custo, redução das complicações e diminuição do tempo de trabalho perdido pelo paciente. O preparo adequado para o exame consiste na administração de dois enemas poucas horas antes do procedimento.

O exame está indicado na avaliação de doença distal do cólon, reto e ânus, principalmente nos quadros de alteração de hábito intestinal, sangramento e dor anal.

Enteroscopia do Intestino Delgado

O exame para visualização do intestino delgado requer um endoscópio especial, uma vez que a endoscopia alta padrão limita-se até segunda porção do duodeno. As indicações mais frequentes para a enteroscopia incluem a avaliação de sangramento digestivo de origem oculta e para investigar doença de Crohn.

Nos últimos anos foi desenvolvido e aperfeiçoado uma inovação capaz de permitir a visualização do intestino delgado chamada cápsula endoscópica que permite a visualização de segmento do intestino delgado que era anteriormente inacessível pela via endoscópica. O paciente engole uma cápsula que contém em câmera, uma fonte de luz, uma bateria e um rádio transmissor. A cápsula fotografa e transmite imagens para o receptor. As imagens são gravadas no computador, onde podem ser vistas e interpretadas pelo médico especialista.

Colangiopancreatografia Retrógrada Endoscópica (CPRE)

O exame (CPRE) é realizado com utilização de um endoscópio especialmente desenhado, envolvendo um sistema de imagens com visão lateral. A CPRE pode ser aplicada eficazmente na detecção e no tratamento de cálculos no sistema biliar (coledocolitíase).

Ultrassonografia Endoscópica

A ultrassonografia endoscópica possibilita imagens de alta resolução da luz e da parede de trato gastrointestinal. Isto tem grande importância no estadiamento pré-operatório dos tumores e nas pequenas alterações na parede intestinal.

CARTÃO PRIORIDADE

Cartão Prioridade

GAMEDII no Facebook

História em Quadrinhos

Clique para Download

APOIO

SBCP
GEDIIB
FBG
SOBEST