Constipação Intestinal: O que você precisa saber

A constipação intestinal constitui um dos problemas mais frequentes na gastroenterologia clínica. Em geral, caracteriza-se por evacuações de fezes excessivamente ressecadas, escassas e infrequentes.

Saúde

Podem ser ocasionadas por diversos fatores, entre eles: idade, sexo, sedentarismo, dietas inadequadas, doenças intestinais e retais, doenças neurológicas, enfermidades psíquicas, efeitos colaterais de alguns medicamentos, ou podem não ter causa definida.

A queixa de constipação tornou-se um sintoma muito frequente na população devido, em grande parte, à mudança dos hábitos alimentares e, principalmente, pelo consumo de produtos industrializados que possuem baixa quantidade de fibra vegetal - uma dieta normal balanceada deve conter, no mínimo, de 20g a 30g em fibra por dia.

A constipação intestinal pode apresentar-se de maneira aguda, ou seja, pacientes sem histórico de constipação e que, em determinada situação ou fase da vida, apresentam dificuldades para evacuar. Isso ocorre em função de viagens prolongadas, uso de medicamentos constipantes, com gestantes, etc.

O paciente, ao apresentar um quadro de constipação intestinal, deverá necessariamente ser avaliado por um gastroenterologista ou proctologista. Como a constipação intestinal é um sintoma multifatorial, o médico especialista deve fazer uma avaliação detalhada através da história clínica do paciente, exame físico completo e, se necessário, exames complementares, tais como raios-X contrastado, colonoscopia, entre outros.

Depois de descartadas as doenças orgânicas, o especialista deverá iniciar orientações de medidas gerais, como aumento na ingestão de fibras e líquidos (1 litro por dia), rotina evacuatória e fortalecimento da musculatura abdominal por meio de atividade física. Quando as orientações forem insuficientes, pode-se iniciar o tratamento com laxativos, de acordo com a indicação e a tolerância do paciente.

Dicas para prevenir a constipação intestinal (St Mark´s Hospital)

Estilo de vida
- É importante encontrar tempo para seu intestino todos os dias. O intestino responde bem a hábitos regulares. Cerca de 30min depois de comer é o momento mais provável para o funcionamento intestinal. Tente não se apressar no banheiro. Escolha um banheiro em que você se sinta confortável e onde você não se sinta inibido por falta de privacidade ou por causa do tempo.
- Esportes e exercícios melhoram os hábitos intestinais para algumas pessoas.
Se você tem um estilo de vida sedentário, até mesmo uma caminhada na hora do almoço, feita regularmente, pode fazer a diferença. Faça exercícios com regularidade.

Dieta
-Comer regularmente é o melhor para estimular o intestino. Deixar de fazer alguma refeição, especialmente o café da manhã, pode levar a hábitos intestinais lentos ou irregulares.
- Mantenha uma alimentação saudável, rica em fibras: frutas, verduras, legumes e cereais. Porém, ingerir fibras em excesso pode resultar em desconforto, especialmente em pessoas com intestino de funcionamento mais lento. Se você acha que sua dieta é pobre em fibras, coma frutas e legumes (fibra solúvel) em vez de cereais (fibra insolúvel).
- Tente beber pelo menos oito a dez copos de líquidos por dia. Mas lembre-se que a ingestão excessiva de líquidos pode fazer você se sentir estufado e não deve melhorar o funcionamento de seu intestino. Muita cafeína (café e chá) pode desidratar, assim como o álcool em excesso.

Conselhos gerais
- Não passe muito tempo no banheiro fazendo esforço. Se seu intestino não funciona, não entre em pânico: tente novamente no dia seguinte, na mesma hora. Pode ser que não seja normal para você evacuar todos os dias.
- Evite o uso abusivo de laxantes.

 

GAMEDII

Nas Redes Sociais

Facebook

Youtube

Instagram

Blog

CARTÃO PRIORIDADE

Cartão Prioridade

História em Quadrinhos

Clique para Download

APOIO

SBCP
GEDIIB
FBG
SOBEST