Nutricionista

1. Existe uma dieta específica para paciente com estoma (colostomia/ileostomia)?
Não existe uma dieta especial para estomias intestinais. Eventualmente, pode haver alguma restrição alimentar por conta da doença que levou à necessidade de realização de um estoma, ou mesmo dietas específicas para o pós-operatório. Um paciente estomizado deve seguir dieta balanceada orientada por nutricionista.

2. As fezes estão saindo muito líquidas, será que é porque estou tomando muita água?
Não. A consistência das fezes vai depender do local do intestino exteriorizado. Na ileostomia, por exemplo, as fezes são mais líquidas do que na colostomia, não tendo relação com a quantidade de líquidos ingerida. É importante ressaltar que no início a perda de água pode ser maior, já que o intestino pode não absorver água adequadamente. Entretanto, esta situação tende a se normalizar com o tempo.

3. Como diminuir a formação de gases?
A formação de gases pode ser diminuída através de uma adequação na alimentação. Para isto é importante evitar o consumo de alimentos altamente fermentáveis como feijão, milho, ervilha, grãos, lentilha, fava, couve flor, couve de Bruxelas, pepino, brócolis, cebola, nabo, pimentão, açúcar, doces concentrados , chocolate , cerveja e bebidas gaseificadas. Além disso, comer devagar, mastigando de boca fechada, fazer refeições fracionadas (comer menos e com maior frequência) e não ingerir líquidos com as refeições pode ajudar a minimizar a formação de gases.

4. Existem alimentos que ajudam a diminuir o odor das fezes?
Sim, é possível minimizar o odor das fezes comendo alimentos como maçã, salsa, alface, espinafre, pêssego, pera. Alguns alimentos podem, ao contrário, piorar o odor como: ovos, cebola, brócolis, couve flor, nabo, beterraba, rabanete, café, carnes em conserva , defumados e bebidas alcoólicas.

5. Paciente com estoma pode comer fibra?
Sim, as fibras fazem parte de uma refeição equilibrada e devem estar presentes na alimentação de todos, inclusive nos estomizados. É importante ressaltar que a individualização das orientações pode alterar a quantidade e o tipo de fibra que o paciente deve consumir. Para isso, deve-se procurar um profissional especializado.

6. Posso me alimentar fora de casa depois que fizer uma colostomia/ileostomia?
Sim, desde que o paciente esteja estabilizado da condição que o levou a ser estomizado. Mais uma vez, torna-se importante o paciente ter orientação especializada para que nestes momentos saiba fazer a escolha mais adequada para sua condição.

7. Quando se tem uma estomia, a diarreia é por causa da alimentação inadequada?
Não necessariamente. Pacientes estomizados podem ter diarreia como teriam antes de serem submetidos à cirurgia, e esta pode ser devida a outros fatores, como infecções, por exemplo. Neste caso, a alimentação será alterada para auxiliar na diminuição da diarreia e diminuição do risco de desidratação, com uso de alimentos obstipantes e aumento do consumo de líquidos.

8. Existe um risco maior de me desidratar por ter estomia?
Se houver diarreia muito prolongada e não for tomada nenhuma medida de hidratação, este risco existe da mesma forma que existia antes da cirurgia. O que é preciso lembrar é que se o seu estoma for uma ileostomia, a tendência é que as fezes sejam naturalmente mais líquidas, portanto, é preciso ingerir uma quantidade maior de líquidos para evitar desidratação.

9. Quais alimentos posso comer para que as fezes sejam mais sólidas?
Existem alimentos, que devido a um teor maior de fibra do tipo solúvel, ajudam a tornar as fezes mais sólidas como: maçã sem casca, goiaba, suco de caju, legumes cozidos, arroz branco, banana maçã.

10. Quais alimentos posso comer para melhorar a constipação?
Alimentos ricos em fibra do tipo insolúvel são os mais indicados para aumentar o bolo fecal e torná-lo mais macio, auxiliando na melhora da constipação. Para isto, devem-se ingerir frutas com casca, mamão, ameixa, laranja, oleaginosas, pão integral, arroz integral, verduras cruas. Não esquecer que a ingestão adequada de líquidos também contribui para um bom funcionamento intestinal.

Maria da Glória Silva
Nutricionista | CRN 7366

Silvana Toledo
Nutricionista | CRN 5334

Entre em contato

 

  (11) 3436-9335

  contato@gamedii.com.br

 

GAMEDII no Facebook

Apoio

  • Sociedade Brasileira de Coloproctologia
  • Federação
  • Grupo de Estudos da Doença Inflamatória do Brasil
  • SOBEST
  • 1

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas notícias!